A matemática nos desenhos da Disney

01 de julho
Cena do filme “Donald no país da matemágica”. Foto: Reprodução/YouTube

Quem ama a matemática está sempre argumentando para defender que ela pode ser divertida. Mostrar isso a uma criança não é uma tarefa fácil. Não à toa, quem gosta dos números e padrões também gosta de desafios.

Fã ou hater da matemática, toda e qualquer pessoa precisa dela no seu cotidiano, às vezes sem nem perceber que está pensando matematicamente. Ela pode ser observada nos mais diversos elementos da natureza. Descomplicar a matemática é uma ótima estratégia. 

E se, em vez de apenas com números, letras e sinais, as pessoas pudessem lembrar da matemática olhando para qualquer coisa?

É um sonho possível. De fato, a matemática está em todas as coisas. E o pato Donald pode ser um grande aliado nessa empreitada. Não foi um erro de digitação. Em 1959, o amigo do Mickey protagonizou um curta-metragem chamado “Donald no País da Matemágica” (também não é um erro de digitação. Vai dizer que a matemática não parece mágica?).

Parece. Mas assim como a arte do ilusionismo, a matemática é encantadora e demanda bastante treino. Tudo tem um porquê e a grande magia é poder descobrir, entender e explorar cada um deles!

No filme, o pato vai percebendo a presença da matemática na natureza, na arquitetura e até mesmo na música. Conceitos um pouco mais complexos, como o retângulo de ouro, são adaptados na peça para que o público infantil se encante com a magia desde cedo.

Após 27 minutos, a obra é encerrada com a seguinte frase: “o pensamento matemático abriu as portas às aventuras empolgantes das ciências”.

Pois bem… Talvez o erro de digitação tenha ocorrido quando o nome da disciplina foi digitado pela primeira vez. Matemágica até que faz sentido…

Assista a Donald no País da Matemágica.