Instituto Sidarta finaliza formação de professores para o primeiro Curso de Férias do Programa Mentalidades Matemáticas

19 de dezembro

Professores vivenciaram a matemática de forma aberta, criativa e visual para lecionarem no curso de férias

O Instituto Sidarta concluiu em dezembro a formação de professores para o Curso de Férias do Programa de Mentalidades de Matemáticas. O objetivo foi formá-los para o curso que será oferecido para estudantes da rede municipal de Cotia, entre 6 e 17 de janeiro de 2020. Desde outubro, 16 professores e estudantes de matemática ou pedagogia selecionados participaram  dos encontros – 13 no total. “A formação é um espelho do que será o Curso de Férias: os professores se colocam no lugar dos alunos, passam pela mesma transformação deles, ao desconstruir uma maneira de aprender matemática e construir uma nova”, afirma Carolina Piaia, coordenadora do Programa Mentalidades Matemáticas.

Jo Boaler desenvolveu e aplicou o curso para alunos de férias nos Estados Unidos. Jack Dieckmann, por sua vez, coordena e prepara a formação, que é dividida em cinco práticas: Cultura da Mentalidade de Crescimento; Natureza da Matemática; Desafio e Esforço; Conexões e Colaborações e Avaliação. Foram abordados temas fundamentais do Mentalidades Matemáticas, como mentalidade de crescimento, criatividade, colaboração, ênfase na profundidade em vez da velocidade, entre outros. Foram abordados ainda a valorização do erro e das dificuldades no processo de aprendizagem e o papel do professor como mediador.

Um exemplo prático aconteceu durante a aula sobre “conversas numéricas”. O objetivo é demonstrar a flexibilidade com os números. A professora pediu à classe para calcular mentalmente 25 vezes 19. Em um curto espaço de tempo, anotou na lousa três respostas dadas pelos alunos:  475, 480 e 481. A professora pergunta como eles desenvolveram o cálculo para chegar ao resultado. Uma aluno diz “25 x 20 = 500; 500 – 25 = 475.” Outro aluno descreve seu cálculo. “25 X 10 = 250; 20 X 9 = 180 e 5 X 9 = 45”. A aluna que respondeu “481” diz onde errou em seu cálculo. A professora demonstra a estratégia de todos os resultados. Primeiro por escrito, depois visualmente. Ela ressalta que surgiram poucas estratégias, mas existem inúmeras maneiras de alcançar o mesmo resultado.

“Os erros são respeitados e valorizados porque são investigados. Agradecemos àqueles que se expõem. É uma das atividades mais potentes do curso, tentar entender como o outro pensou” afirma Telma Scott, coordenadora pedagógica do Mentalidades Matemáticas.

Débora Reichmann, professora que está sendo preparada para ministrar aulas no Curso de Férias, já adota a abordagem no seu dia a dia. “Uso sobretudo o trabalho em grupo, que as crianças adoram e que incentiva o respeito e a colaboração. A mudança é tão forte que os pais pediram aulas para entenderem como funciona a prática”

O curso fez um cuidadoso acompanhamento da aprendizagem. “Durante a formação, observamos o desenvolvimento de cada professor e solicitamos uma autoavaliação. Depois, discutimos as análises com cada um para entendermos onde estamos nesse processo de compreensão e prática do Mentalidades”, diz Piaia, que é mestre em Neurociência e Cognição. 

Um elemento importante é o diário da formação, onde cada participante registra os desafios profissionais e pessoais e seus sentimentos no processo de aprendizagem. Eles são incentivados a ser mais visuais, desenhar, utilizar mais recursos e cores para entender a disciplina. Exatamente como os alunos, que também produzirão um diário no Curso de Férias.

Professores utilizam diário durante formação.

O impacto da formação é imediato, conta Marina Cajado, professora do Ensino Fundamental que também participa das aulas para o Curso de Férias. “Desde o início da formação, passei a desenvolver o trabalho em grupo com meus alunos. Mudei também minha forma de intervir na aula e comecei a incentivar a mentalidade de crescimento, reconhecendo a limitação da mentalidade fixa”, relata Marina, que faz exercícios com matemática visual uma vez por semana.

Confira algumas das atividades que os professores desenvolveram durante as formações: