Professores contam como acessar os alunos no ensino remoto

Professores, alunos e famílias sabem: as adaptações foram mais do que necessárias desde o ano passado para que o período letivo pudesse seguir seu curso. E nessa busca por se adaptar e não deixar o aprendizado em segundo plano, educadores de diversas partes do Brasil viram no programa Mentalidades Matemáticas alternativas viáveis para continuar acessando seus alunos em aulas remotas produtivas. E é sobre isso que o próximo webinar da série “Multiplicando Saberes” vai falar.

Os professores Annaly Schewtschik, Lucas Marçola e Priscila Andreani são os convidados do encontro “Desafios para interação: diversificar recursos para promover aprendizagem”, que acontece no dia 24 de agosto, a partir das 19h no canal do Mentalidades Matemáticas no YouTube. Sob mediação da diretora do Instituto Sidarta, Claudia Siqueira, o webinar também conta com a participação de Jack Dieckmann, diretor de pesquisa do Youcubed.

Desafios e resiliência

Os professores irão compartilhar suas próprias experiências com as diferentes plataformas que utilizam para dar suas aulas de maneira remota. Annaly, por exemplo, grava aulas por vídeo na TV aberta e educativa do seu município, Ponta Grossa (PR). Falar para uma “caixa preta” e não poder ver os olhos dos alunos foram grandes desafios para a professora, que explorou uma matemática mais visual para enfrentá-los.

Para diversificar suas gravações, Annaly passou a apostar em recursos como cores para representar suas ideias e buscou variar as resoluções dos problemas, mostrando que para uma mesma questão é possível chegar à resposta de maneiras diferentes. Tudo isso ela aprendeu com Mentalidades Matemáticas, e vê que essas iniciativas têm transformado suas aulas e contribuído com o aprendizado dos alunos e inclusive com o engajamento das famílias.

Já Lucas encontrou até no WhatsApp formas de acessar seus alunos. Em sua escola, as aulas remotas acontecem pelo Google Meet com o uso de outras ferramentas, como o Jamboard e o Microsoft Edge. Contudo, o professor de Registro (SP) encontrou uma dificuldade comum de muitos educadores: nem todos os alunos têm estrutura em casa para acompanhar as aulas dessa forma. E é aí que o WhatsApp entra em ação, como um meio de poder enviar mensagens, áudios e até fotos para contribuir com os estudantes.

No webinar, o professor vai contar como as atividades e os princípios de Mentalidades Matemáticas entram nessa história, como um meio de proporcionar desafios diferentes aos alunos e incentivá-los.

E Priscila deve compartilhar como até as notas dos seus alunos foram transformadas pelos conceitos de MM. Professora da rede municipal de São Paulo (SP) que adotou o Google Sala de Aula como plataforma oficial para o ensino remoto desde 2020, Priscila passou a utilizar mais devolutivas, mostrando para cada aluno o que ele já aprendeu e o que precisa de mais atenção. Mais do que as notas em números, esse processo permite um entendimento maior do desempenho.

Não perca!

Todos esses exemplos de resiliência, de professores e alunos, você confere a partir das 19h no dia 24. O webinar faz parte da segunda temporada da série “Multiplicando Saberes”, e é realizado pelo Instituto Sidarta com parceria do Itaú Social e apoio do IMPA. Os espectadores podem enviar suas dúvidas e também receberão um certificado de participação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

1 Comentário

  • Sou professora da escola Sesi José Carvalho aqui de Feira de Santana e estou utilizando o Nearpod que é uma plataforma que me auxilia com as disposições de questões e de jogos para o desenvolvimento das habilidades referente ao que foi trabalhado nas aulas remotas.
    Para diversificar as minhas aulas, ao final de cada momento de aula remota, tenho um relatório de desempenho tanto individual quanto coletivo pois me mostra como está o desenvolvimento de cada turma e me direciona a como devo seguir com as aulas, fazendo ou não a retomada de algum objeto de conhecimento para melhor entendimento dos estudantes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *