4 jogos para se divertir com dados

Atividades treinam senso numérico com muita diversão

Papel, lápis e borracha. Será que só mesmo esses materiais são úteis para aprender matemática na fase escolar? Evidentemente, não. Compreender a disciplina e seus conceitos pode ser muito mais divertido, e até eficiente, quando adicionamos outros recursos – igualmente divertidos – ao processo. É o caso, por exemplo, dos jogos com dados. 

Para começar, o próprio objeto remete a conceitos matemáticos, como da geometria. Afinal, estamos falando de um cubo, cuja versão mais comumente utilizada hoje é a de seis lados. E cada um desses lados é composto por um número. Em jogos que requerem o uso de mais de um dado, geralmente a cada jogada o participante deve somar os valores que aparecem nos dois objetos para a partida continuar. Certos jogos de tabuleiro, portanto, já carregam muita matemática por si só.

Mas também é possível criar jogos caseiros utilizando dados. Quer ver como? A seguir, separamos algumas opções do Youcubed úteis para treinar senso numérico tanto em sala de aula quanto em família. Professores, pais e alunos, podem apostar: a diversão será garantida e o aprendizado também! Conheça:

Pizza de calabresa

Para crianças da educação infantil ao segundo ano do ensino fundamental, a Pizza de calabresa pode ser jogada utilizando apenas um dado, papel e lápis. Cada participante deve arremessar o dado duas vezes. O número que sair na primeira vez corresponderá à quantidade de pizzas que o aluno irá trabalhar. Já o resultado da segunda jogada será o número de fatias que o jogador deverá colocar em cada pizza. Depois, cada participante deverá escrever a sequência numérica que ajudará a responder à pergunta: quantas fatias temos no total? Veja o exemplo:

Para explorar ainda mais o lado criativo e visual da matemática, vocês podem usar lápis de cor, giz de cera ou canetinha para desenhar as pizzas. 

Corrida ao 100

Como o nome Corrida ao 100 sugere, neste jogo para dois ganha quem atingir o resultado 100 primeiro. O tabuleiro será uma tabela de 100 números (baixe aqui ou copie o modelo). Deixe os marcadores no zero. Cada jogador, na sua vez, arremessa os dados (vocês podem jogar com dois dados ou mais). A partir dos números exibidos nos objetos, o participante escolhe: pode somá-los, subtraí-los, dividi-los ou multiplicá-los. O resultado corresponderá ao número na tabela para onde o jogador se deslocará. Na segunda rodada, o resultado de cada participante (mais uma vez, cada um escolhe se quer calcular a soma, diferença, quociente ou produto dos números exibidos nos dados) deve ser adicionado ao anterior, e o jogador se desloca para o valor correspondente na tabela. 

Mas atenção: se um jogador lança os dados e calcula um número que não pode ser adicionado ao último sem ultrapassar 100, ele perde a vez. O vencedor é quem atingir o valor 100 exato! A indicação é para alunos do terceiro ao sétimo ano do ensino fundamental.

Chegue ao zero

O jogo começa com cada jogador escrevendo em uma folha de papel os nomes de todos os participantes e o número 999 embaixo deles. É necessário três dados para a atividade. O primeiro jogador arremessa todos eles e deve organizar os números exibidos em um de três dígitos (vamos supor que os dados deram 2, 4 e 6; é possível organizá-los em 246, ou então como 462, 642 etc.). Subtrai-se, então, esse valor de 999. Os outros jogadores fazem o mesmo, cada um na sua vez, e devem checar o trabalho uns dos outros. A cada partida, todos se revezam para lançar os dados e encontrar seu número para subtrair do seu total. O vencedor é aquele que atingir exatamente o número 0 primeiro.

Detalhes válidos: os jogadores não precisam necessariamente arremessar os três dados. Caso prefiram, podem trabalhar com apenas um ou dois. E caso o resultado das subtrações chegue a um número menor que zero, o participante perde a vez. A indicação deste exercício é para alunos do terceiro ao oitavo ano do ensino fundamental.

Quantas linhas?

Você irá precisar de um dado e uma grade de 10×10 (disponível aqui) para cada jogador. Este exercício, indicado para alunos do terceiro ao nono ano do ensino fundamental, é para dois participantes. Funciona assim: o primeiro jogador arremessa o dado. O número que sair determina o número de linhas a ser trabalhado. O mesmo participante joga o dado novamente. O resultado, agora, indica o número de quadrados que cada linha deve conter. O jogador, então, desenha em sua grade (em qualquer lugar dela) um retângulo que corresponde às jogadas. Em seguida, escreve a expressão numérica correspondente a elas no retângulo. O segundo jogador faz o mesmo processo e assim sucessivamente, se revezando. 

Regra importante: cada retângulo desenhado não pode se sobrepor a um retângulo anterior. O jogo continua até que algum participante não seja capaz de colocar um novo retângulo na grade. Quando isso acontecer, o jogador deve registrar o número total de quadrados cobertos por retângulos na sua grade e, também, o número de quadrados descobertos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *